trio WTF

01Feb10

\

o que acontece se você mistura o ator tom selleck, uma cachoeira e um sanduíche? você cria mais um blog nonsense nesta internet de meus deus!

vejam quanta bizarrice: http://selleckwaterfallsandwich.tumblr.com/

via @frufru


sonic love

01Feb10

kim e thurston, lindos desde sempre. vai aí uma musiquinha que eu adoro!

* a foto é de f.trainer


rip salinger

01Feb10

eu li “o apanhador no campo de centeio” no fim da adolescência, com toda aquela pressão que a gente sente quando começa a ler um livro de que todo mundo fala maravilhosamente bem. gostei muito do livro, mas precisei ler “franny e zooey” para entender a genialidade de salinger. “um dia perfeito para os peixes-banana”, incluído em “nove estórias”, também contribuiu para a impressão.

engraçado que, há uns anos, era bem difícil encontrar livros do salinger nas livrarias _vai ver que só em recife. mas lembro do quanto fiquei feliz quando minha tia chegou com uma caixinha com a trilogia de j.d, da editora do autor. os livros acabaram por entrar na lista de leitura imediata, logo pra mim que tinha (e ainda tenho) o hábito de comprar e até ganhar livros numa proporção meio incompatível com a velocidade de leitura.

fui ali pegar os livros. só consigo ler com um lápis na mão e adoro voltar às páginas para saber o que era importante na época em que li. abri o “nove estórias” aleatoriamente e encontrei, em ” a fase azul de daumier-smith”, o seguinte:

(…) Se até o momento você não respondeu a minha carta, então é melhor que não o diga mesmo. Talvez me tenha enganado e, a esta altura da minha vida, não desejo expor-me deliberadamente a uma desilusão. Prefiro continuar no escuro.

tão atual no começo quanto no fim da década pra mim  =)

a esquire é de 1997


Hoje era o dia 0 da nossa existência. O dia em que os problemas se resolveriam e tudo ficaria bem. Como diz a minha mãe: demasiadas expectativas. Tenho de aprender a aceitar as coisas, a deixar ir, a desligar. A aceitar. Aceitar é ser crescido. É aprender. Eu aprendo depressa, se a disciplina não for matemática. Passei o dia a ouvir outras pessoas, outros dramas. Há quem viva mal e seja infeliz; há quem não tenha solução. Eu tenho. Resta saber esperar por ela.

Patrícia Reis

* o desenho é de sarah mcneil


a pré-saudade

01Feb10

a leda foi embora e ficou, logo no primeiro dia, a presença física da ausência dela. dá para sentir melhor o tamanho pequeno, a ocupação no espaço, os barulhinhos dos passos na escada, a chegada dela na cama para se aninhar ao meu lado. ouço todo o silêncio dela e ele ocupa alguns lugares marcados. um dia é como um selo estampado de uma nostalgia que ainda virá. a experiência prévia de uma saudade que ainda não deu tempo de chegar, mas que eu vejo caminhando lá longe, no horizonte, em minha direção.

selo, por noemi jaffe

* a foto é de ana cabaleiro


mais um poster lindo da dani hasse, que começa carreira internacional!

http://www.flickr.com/photos/pet_sounds/


está em dúvidas sobre o que ler em 2010? a good magazine fez uma lista de títulos para você ler ao longo do ano, com sugestões de obras de autores como bolaño, camus e tostoi

leiam: the 15 books you must read in 2010


linda, simples e muito acertada a animação de christian borstlap e paul postma sobre a forma de a gente aprender


Estamos cansados de saber que é preciso comer com moderação, beber com moderação, ser sensata ao passar por uma vitrine, não tomar sol demais, não beber demais, não ler demais, para não cansar a vista, não rir demais -muito riso, pouco siso-, não amar demais para não cair do cavalo, não acreditar demais no ser humano para não se decepcionar, mas também não ser totalmente descrente, pois sem acreditar, a vida não tem sentido. Por sensatez, compreenda-se: o mundo quer que se viva de maneira média -e quando se fala em mundo, fala-se dos pais, dos irmãos mais velhos, das leis, das pessoas com juízo; crianças médias não ameaçam a estabilidade da família, esposas com desejos médios não põem em risco o casamento, cidadãos médios são mais fáceis de ser governados. Mas é possível ser sensata e feliz? É possível ficar na praia olhando o relógio para ver se já são 10h, já que a partir daí não se pode mais tomar sol?
Não, não é; viver medindo tudo, para não ser nem de menos nem de mais, ser equilibrada o tempo todo, a vida inteira, não dá. Às vezes é preciso ser radical, em qualquer dos sentidos, e escolher: ou come tudo que tiver vontade ou passa fome; ou bebe tudo que tiver vontade ou toma água. Água, essa coisa tão sem graça, não só pode, como deve.

danuza leão, sempre maravilhosa. leiam o texto completo na folha: o preço a pagar


vou ter que comentar a separação de brad e angelina – brangelina para os íntimos.

acho que alguns concordam que nunca foi um encontro de almas e sim de egos: o maior galã e a top bombshell de hollywood não resistiram um ao outro. nem à perspectiva de formarem o casal mais arrasador do cinema, monopolizando atenções nos red carpets da vida.

penso que angie forçou muito no quesito children. talvez tenha sido demais para brad – não sabemos. criar tanto filho não era um plano dele; era, sim, dela, e ele encarou. para todos os efeitos, brad está sendo honrado e estabeleceu a guarda compartilhada da criançada.

nunca senti muita firmeza na dobradinha brangelina. pra mim sempre ficou claro que tinha muito mais a ver com a beleza recíproca, angie vendo a aliança na mão esquerda de brad (então casado com jennifer aniston) como um desafio, ele larga a mulher por ela (no melhor estilo romance hollywoodiano), faz-se um pequeno escândalo, os flashes, as revistas, as fofocas – enfim, exercícios de poder. tão excitante como a mais aguda das paixonites, mas ainda um exercício de poder. tava demorandíssimo pra desmoronar.

jojo arrasando, como sempre. leiam o texto completo no narghee-la: the break-up