do frio da escócia pro calor do inferno

05Oct07

amanhã eu toco no inferno, na festa peligro doble. vai ter show de rômulo fróes e the james orr complex. não conheço o último, mas meu amigo estêvão bertoni garante que o som é massa! ele fez até uma entrevista com o cara. me animei depois disso. confiram!

Christopher Mack, 29, não faz a menor idéia de que afinações são aquelas que usa. Diz ele que a culpa por tê-las incorporado ao violão foi dos nova-iorquinos do Sonic Youth e de grupos norte-americanos obscuros, como Polvo e Slint.
Fã dessas bandas, Mack passou a explorar novas combinações de sons, e o folk que resultou dessa experiência é o que o compositor escocês mostra hoje, no palco do bar Inferno.
Músico habilidoso, Mack é o responsável pelo som calmo do James Orr Complex, uma banda de um homem só. É com esse nome, inspirado em uma finada loja de móveis para hospitais em Glasgow (Escócia), que o cantor já lançou dois álbuns pela Rock Action Records, o selo da banda escocesa Mogwai: o EP “Figa” (2001) e o primeiro disco “Chori’s Bundle” (2003), que o faz ser comparado ao músico folk britânico Nick Drake.
Pouco conhecido no Brasil, Mack já abriu, na Europa, três shows para a cantora Cat Power, uma das principais atrações deste ano no Tim Festival.
Casado com uma brasileira que vivia em Glasgow, o compositor se mudou com a mulher para São Paulo há dois anos. “Começamos a descobrir a música brasileira juntos”, conta o músico, que se tornou fã do violonista Baden Powell.
Ele aproveita as aulas particulares de inglês que dá para aprender um pouco da língua nativa. “É uma troca”, diz. “Ainda tenho dificuldades. Outro dia pedi para que alimentassem a TV. O certo era aumentar.”
Viver no país tem lhe rendido parcerias com músicos brasileiros, como Mauricio Takara (Hurtmold). “O novo disco está quase pronto. Depois de acabado, vou mandá-lo para a Escócia para ser lançado”, conta.

06/10 Peligro Doble

The James Orr Complex [Glasgow; folk/experimental]
Romulo Fróes [São Paulo; mpb/samba]
DJs: Daniela Arrais + Ronaldo Evangelista

Entrada R$ 15 (com nome na lista em http://www.infernoclub.com.br/; R$ 20 na porta); a partir das 23hs

Inferno Club
Rua Augusta, 501
Consolação



One Response to “do frio da escócia pro calor do inferno”

  1. 1 Amauri Gonzo

    cara, ele é tipo a reencarnação do nick drake, musicalmente falando.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: