são paulo, 456

25Jan10

hoje são paulo faz 456 anos. são paulo, a cidade com milhões de defeitos que todo mundo conhece e reconhece diariamente no jornal. a cidade com milhões de habitantes em busca de milhões de coisas diferentes, sendo grande fatia dessas coisas um emprego bom, que pague as contas e faça cada um crescer profissionalmente.

são paulo, a cidade com milhões de opções de diversão. é show, teatro, cinema, exposição, restaurante, barzinho pra tomar cerveja com os amigos queridos. haja agenda e disposição pra conseguir dar conta de tudo. o bom é que chega uma hora em que a gente percebe que não precisa aproveitar esse tudo, porque também é muito bom fazer nada em são paulo.

dia desses, escrevi em um texto sobre músicos pernambucanos que são paulo é aquele amor que a gente aprende a cultivar aos poucos, ao contrário de outras cidades que enchem o coração de paixão à primeira vista, como o rio de janeiro. por aqui, é preciso dedicação, paciência e um olhar que se renove constantemente.  o bom é que a recompensa chega.

e quando a gente se dá conta de como gosta disso aqui, aprende a ver a dura poesia concreta das tantas esquinas. e como uma música acaba puxando outra, é inevitável falar de tom zé _pra mim, uma das mais completas traduções da maior cidade do brasil  ♥

porém com todo defeito
te carrego no meu peito
são, são paulo
meu amor

a foto é minha e foi tirada na avenida paulista, em 2009



4 Responses to “são paulo, 456”

  1. a antítese “milhões x um ou nada” se reflete igualmente no formato do seu texto. a cidade dos milhões coube em um texto curto e objetivo, porém sem deixar de transmitir a essência múltipla desta cidade. muito bom!

  2. Este teu texto com músicos pernambucanos está disponível por completo na web ou é só aquele trecho que tinha linkado no twitter?

    Sempre que passo pela Paulista, antes de chegar na Consolação, imediatamente vem a canção do Tom Zé: Augusta, graças à Deus, entre você e a Angélica, eu encontrei a Consolação que veio me salvar… la la la… =)

  3. 3 P

    Não tive a paciência de amar São Paulo e ainda sinto falta dela. Acho que só sei me apaixonar. Ou sofrer de amor perdido.

  4. ” Hey Sao Paulo terra de arranha-céu, a garoa rasga a carne é a Torre de Babel…!”


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

Join 70 other followers

%d bloggers like this: